Perguntas e Respostas

Nossa eficiente equipe de consultores esclarece com rapidez e segurança suas dúvidas de forma clara e objetiva, através do serviço de envio de perguntas e resgates das respostas via internet. Você ainda troca experiências com profissionais de todo País, nos mais variados ramos de atuação e porte empresarial (empresas de grande, médio e pequeno porte; profissionais liberais etc.).

Somos especializados nas áreas: tributária, fiscal, contábil, societária, previdenciária e trabalhista.

Posição em 21/10/2014: Perguntas: 40.409 | Respostas: 42.922

PERGUNTA: DARF CODIGO 0246 - COMPLEMENTO

  • Pergunta n° 25789, postada em 13/5/2010, às 16h36m

    Autor(a): Ejt (São Caetano Do Sul - SP)

    PERGUNTA: 25724.FOI INFORMADO NA PERGUNTA SUPPRA QUE O CONTRIBUINTE TEM RENDIMENTOS DE PRÓ LABORE E RENDIMENTOS COMO PESSOA FÍSICA. A EXEMPLO ESTE CONTRIBUINTE RECEBE DE PRO LABORE ( R$ 510,00 ) É DE PESSOAS FÍSICAS ( R$ 1.700,00 )ISOLADAMENTE NÃO HÁ INCIDÊNCIA DE IR, MAS NO GLOBAL, SIM. APENAS PARA QUE NÃO PAIRE DÚVIDAS NA QUESTÃO SUPRA. ANALISANDO A MATÉRIA QUE NOS FOI PASSADO: III - o recolhimento complementar (mensalão) pode ser efetuado no curso do ano-calendário, até o último dia útil do mês de dezembro, sob o código 0246. Nesse caso, não há data para o vencimento do imposto. Por não tratar de pagamento obrigatório, não há incidência de multa no recolhimento.PERGUNTA-SE:PODER-SE-IA RECOLHER MENSALMENTE ESTE DARF ( HAJA VISTA QUE SEUS RENDIMENTOS MENSAIS ULTRAPASSAM A R$ 1.499,15) , POIS ANALISANDO O ACIMA DISPOSTO, PARECE-ME QUE NÃO HÁ VEDAÇÃO PARA TAL PROCEDIMENTO. CORRETO NOSSO ENTENDIMENTO??? AGORA ANALISANDO ESTE OUTRO ÍTEM DA MATÉRIA: b) recolhimento complementar (mensalão) O recolhimento complementar (mensalão) é um recolhimento facultativo que pode ser efetuado pelo contribuinte para antecipar o pagamento do imposto devido na Declaração de Ajuste Anual... O imposto complementar pode ser retido, mensalmente, por uma das fontes pagadoras, pessoa jurídica, desde que haja concordância, por escrito, da pessoa física beneficiária, caso em que a pessoa jurídica é solidariamente responsável com o contribuinte pelo pagamento do imposto correspondente à obrigação assumida.PERGUNTA-SE: O CONTRIBUINTE NÃO QUER RECOLHER PELA FONTE PAGADORA PESSOA JURÍDICA, NO CASO, A EMPRESA QUE LHE PAGA PRÓ LABORE, MAS QUER RECOLHER INDIVIDUALMENTE COMO PESSOA FÍSICA ( NO SEU CPF ), SEM QUALQUER VÍNCULO COM PJ. ESTARIA CORRETO TAL PROCEDIMENTO?

Atenção!

Com fulcro no disposto no caput e inciso XIII do artigo 7º, e nos artigos 24, 29 e 101 a 184, todos da Lei nº 9.610/1998 (Direitos Autorais) e no artigo 184 do Decreto-Lei nº 2.848/1940 (Código Penal), na redação dada pela Lei nº 10.695/2003, é expressamente proibida, por qualquer meio, a reprodução parcial e/ou total de matérias exclusivas do site ContadorPerito.Com®, exceto a impressão e a citação ou referência bibliográfica de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.

Receba diariamente nosso boletim eletrônico.

Cadastre-se

Boletins enviados

« Página principal « Página anterior ^ Topo da página x Comunicar erro